quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Acertando o compasso.

Acabou o mês de julho, acabou o pan, poucas notícias dignas de nota e ficamos ainda com o trauma do acidente da TAM em São Paulo. Estou chegando perto do centésimo post, que deveria ter sido alcançado já no mês que passou, mas que acabou ficando pra depois mesmo. Já disse que crises de inspiração, pouco assunto e falta de tempo me fazem sumir do blog.

Bem... mês novo, vida nova para o blog. Voltando ao animado mundo da Fórmula 1 ficamos esperando a decisão da polêmica entre Ferrari e Mclaren, que no fim das contas culpou e insentou o time inglês. Decisão política, por que punir a Mclaren é afirmar a todos que o segundo time mais tradicional e vitorioso da história do esporte é corrupto e joga sujo. Seria como se Michael Schumacher fosse pego no anti-doping. Ninguém quer isso e nem o esporte precisa disso. Parece que hoje mesmo a FIA aprovou uma apelação e pode vir ainda alguma sujeira no ventilador; difícil mas não impossível.

Para não esquecer das corridas em si, chega no fim de semana o GP da Hungria, talvez o mais difícil do ano para se apontar um favorito à vitória. Cada um dos quatro pilotos que lideram o mundial podem vencer domingo. Alonso está com um pé na liderança do mundial, enquanto Hamilton ainda tem muita gente que o apóia, esperando ver o antipático bicampeão destronado.
Já a posição da Ferrari é complicada já que Raikkonen vinha andando melhor que Massa mas está sete pontos atrás. E mesmo Felipe está 11 pontos do líder, faltando sete corridas. O que fazer se pergunta o time; pode ser que nem eles saibam direito.

Que venham os primeiros treinos livres!

Abraços.

2 comentários:

Felipe Maciel disse...

Seja bem-vindo de volta, então!

Abs

Pantaneiro disse...

Com relação ao caso de espionagem acho que a Ferrari só esta tentando manter a pressão em cima da Mclaren, forçando uma situação em que a equipe Inglesa não possa aproveitar algo que tenha sido possivelmente copiado da Ferrari, quanto ao GP da Hungria, estou muito curioso com relação ao desempenho do Hamilton, pois pela primeira vez na F1, não é qualquer resultado que serve pra ele. Caso o Alonso chegue na frente do Hamilton, certamente ira exigir da equipe um tratamento diferenciado e o ingles passa a ser segundo piloto.... Vamos ver se ele vai arriscar ou correr como tem feito até agora (rapido e constante, mas sem correr muitos riscos)