sábado, 12 de maio de 2007

Rubinho quem?

As vezes me pego pensando como somos nós, meras pessoas do cotidiano...
Esqueçemos rapidamente de um indivíduo em detrimento de outro com atributos mas atraentes; nesse caso específico Rubens Barrichello, nosso maior representante nas corridas, piloto em que todos(quase) nós brasileiros ficávamos de olho o tempo inteiro em épocas de corridas. Os tempos dele que importavam, nas largadas era apenas a Ferrari de número dois que nós enxergávamos no meio do grid; suas paradas de boxe nos faziam prender a respiração. De uma hora pra outra ele se torna o passado. Quase mais um no meio dos carros. Por que somos assim, usando terminologia de relacionamentos, tão volúveis? Se ele largar em 16º ou 12º pouco importa hoje. Queremos saber do baixinho com a Ferrari. Afinal é ele que tá brigando por poles e vitórias. Ele é o cara agora. He is hot. Rubinho não; esse agora é igual mullet. Já foi a última moda, hoje é apenas motivo de piada.
Será que deveria me sentir culpado por ser assim? Talvez um pouco. Mas muito pouco. Foi Rubens que insistiu ficar na Ferrari de Schumacher(literalmente) durante 5 anos. Nunca foi páreo pro alemão, e nem poderia. Então por que não se aventurou antes, não foi para BAR, Renault, Willams, sei lá, pra qualquer lugar? Na Ferrari que não dava pra ficar. A resposta apenas ele sabe, tomara que um dia conte para todos. Adiantou ter esperado tanto, agora que a moda Rubinho passou e todo mundo tá usando cabelo curto?

Abraços!

2 comentários:

Bellote disse...

Disse tudo.
O Rubinho era talentoso mas ficou na sombra do Schumacher durante muito tempo.

abs,
R. Bellote

gil disse...

Mais um post que me identifico com o que vc fala. Pra mim, o grande problema do Rubinho foi não saber negociar com as equipes. Acabou passando do ponto. E deu no que deu.